São acima de tudo, ambientes exploratórios de aprendizagem, espaços de descobertas e simulações delimitadas de fenómenos do mundo real, nos quais os alunos podem navegar, manipular e criar objectos, e testar os seus efeitos, apresentam um modelo simples de uma parte do mundo (Jonassen, 1996, Hanna, 1986)